Programas de inovação: veja 9 exemplos de cooperativas brasileiras

Qualquer líder de cooperativa concorda que a inovação é uma ferramenta simplesmente crucial para o sucesso e a evolução da organização. Mas mesmo com esse senso comum, parece que esse tema ainda é um desafio para muitas marcas. Pensando nisso, decidimos abordar os programas de inovação e suas vantagens.

Imagine esse recurso como uma bússola para seus projetos. Quando incentivamos a criatividade de nossa equipe sem ter um padrão de desenvolvimento, pode ser que tenhamos uma série de ideias geniais, mas sem rumo. Com o programa de inovação, essas iniciativas passam por uma espécie de apadrinhamento que incentiva e viabiliza avanços.

Esse é um clássico exemplo de estratégia “win-win”, onde todos os lados acabam ganhando. Afinal, enquanto a cooperativa ganha projetos que podem beneficiá-la, os colaboradores também enxergam seus esforços sendo acelerados e atingindo seus principais objetivos. 

9 programas de inovação de cooperativas brasileiras

Da mesma forma que você foi apresentado aos benefícios dos programas de inovação, as principais cooperativas brasileiras também notaram esse potencial. E é por isso que estão surgindo tantos casos de intraempreendedorismo (quando o colaborador empreende dentro da própria empresa em que trabalha) e inovação aberta. 

1. Inpulse Ailos: o convite para colaboradores que possam transformar o Sistema Ailos

O Sistema Ailos, presente nos três estados da região sul do Brasil, conta com mais de 800.000 associados. Um número desses é impressionante por si só, mas fica ainda mais fascinante quando pensamos em quantas ideias geniais fazem parte dessa comunidade.

Foi justamente visando essa filtragem que foi criado o Inpulse Ailos: um laboratório de inovação que seleciona as iniciativas mais promissoras e as envia para uma jornada de implementação inteligente.

Como resultado, além dos três projetos selecionados e encaminhados para elaboração, também vale citar uma revolução positiva na cultura organizacional e na forma como os colaboradores enxergam suas participações nas cooperativas.

2. No Sicoob, a inovação é estimulada através do Mais 360º

A inovação não é novidade para o Sicoob. Reconhecida pelos seus laboratórios, ela possui em seu DNA uma visão estratégica para novidades e tendências. Mas foi com o Mais 360º, programa de inovação voltado ao público de colaboradores, que ela conseguiu firmar seu compromisso com esse tema.

O mais interessante é a possibilidade de apresentar ideias variadas, mesmo que elas não estejam ligadas ao seu setor de inovação. Foi criado todo um funil de seleção visando uma escolha justa e transparente.

Os resultados foram surpreendentes: o nível de ideias apresentadas passou de zero para 155 e foram dedicadas 1816 horas ao aprimoramento das iniciativas.

3. Valorizando o que existe de melhor, Cocamar aumenta seus programas de inovação

Há anos, a Cocamar vem buscando o aprimoramento de seus setores de inovação. Mas foi em 2018 que o Cocamar Labs nasceu, justamente para unificar conceitos e trazer mais fluidez a todo o esforço que estava sendo feito.

O que chama atenção nesse caso é o fato de que a cooperativa conseguiu romper barreiras entre o novo e o antigo, criando soluções para que as iniciativas aprovadas passassem a estar alinhadas com as que já estavam sendo colocadas em prática antes da implementação do projeto.

Como resultado, a Cocamar já teve cinco ideias impulsionadas. Há também uma nova relação com as startups externas parceiras e um espaço voltado integralmente ao andamento dos programas de inovação.

4. Tema por tema, a Nater Coop vai transformando o seu ecossistema com programas de inovação

O Programa de Inovação Aberta da Nater Coop é diferente de todos os outros exemplos que trouxemos até agora. Apesar de seguir a mesma filosofia de estimular boas ideias, ele foca em desafios temáticos que vão sendo lançados ao longo do ano.

O mais curioso sobre esse modelo é pensar no quanto ele se adequa a atender um dos maiores desafios dessa cooperativa: as muitas frentes nas quais ela atua. Por se envolver em diversos setores, a Nater Coop tem uma demanda maior de soluções e lida com elas pela proposta apresentada acima.

O perfil aberto dessa alternativa permite que startups, instituições de ensino e demais agentes possam participar e concorrer aos incentivos oferecidos.

Os frutos desse esforço ainda estão sendo cultivados, dado que esses programas de inovação foram lançados em 2023. Mas já dá para citar as inscrições vindas de nove estados do país e uma crescente no interesse do público.

5. Aprendizado em duas vias com o Inovar Juntos do Sicredi

Instituições de grande porte e startups poderiam aprender muito mais umas com as outras se estivessem se comunicando, e todos sabem disso. Mas o Sicredi decidiu que era hora de passar da fase da idealização e partir para a ação. O Programa Inovar Juntos materializa esse pensamento.

Basicamente, ele permite que o olhar moderno e jovial das startups se cruze com a grande expertise e estabilidade de uma cooperativa como o Sicredi. Para muitos jovens empreendedores, é também uma primeira oportunidade de acessar setores complexos que não seriam alcançáveis sem o impacto da iniciativa.

O resultado não decepcionou: o aplicativo Cosmobot, criado nesse contexto, já proporcionou mais de 100 milhões em investimentos realizados por associados, que são os grandes protagonistas dessas melhorias. 

Há, também, a plataforma de gestão de despesas Paytrack, focada em reduzir despesas de viagens corporativas e que já permitiu a economia de mais de R$ 1 milhão para o Sicredi.

6. Na Lar Cooperativa, todos os associados são ouvidos no programa de inovação

Assim como boa parte dos programas de inovação, o Programa de Ideias da Lar Cooperativa Agroindustrial tinha um grande desafio: promover a aderência de associados e incentivar a inscrição de ideias.

A solução estava no incentivo e na valorização da inovação por parte do associado. Através de reconhecimento, premiações em dinheiro e grupos de melhoria que enriquecem a formação dos envolvidos, a barreira foi rompida e a equipe passou a se enxergar como componente crucial no desenvolvimento da marca.

No que se trata de colher os frutos plantados, o Programa de Ideais é um sucesso. Além de ser muito bem avaliada entre os colaboradores, a iniciativa origina novos produtos que, de fato, podem chegar aos consumidores e uma economia de impressionantes R$ 124,8 milhões.

Como aprendizado, fica a diferença que um trabalho contínuo faz nos programas de inovação. Em termos de ideias geradas, a iniciativa passou de 223 em 2016 para 457 em 2019. O número de funcionários participantes foi 346 para 647 entre os mesmos períodos. O que começou em 28 unidades em 2016, chegou a 45 em 2019.

7. Missão 21 do Sicoob Unicoob transforma a inovação em rotina

Foi uma viagem da Sicoob Unicoob ao Vale do Silício que deu aos fundadores da Missão 21 a certeza de que era hora de inovar. Depois de uma pesquisa interativa com mais de 100 colaboradores, a cooperativa definiu o formato adequado para isso e a proposta saiu do papel.

Com foco em conteúdo digital para diminuir distâncias, o projeto foi então implementado estrategicamente para conseguir impactar mais de 730 pessoas ao longo de 360 horas de atividades interativas e focadas no desenvolvimento dos profissionais e da marca.

Nesse modelo, vemos a importância de ouvir os envolvidos ainda na fase de idealização dos projetos de inovação. Quanto mais pessoas participarem com opiniões, melhor: essa é a base do cooperativismo.

8. De volta para a inovação? O Programa Delorean é sucesso na Unimed-BH

O nome “Delorean” não é uma coincidência. Assim como o carro da franquia clássica De Volta Para o Futuro, esse programa visa prever tendências e adiantar ações que sejam interessantes para todos os públicos da Unimed-BH.

Criar uma harmonia entre a inovação automatizada e a humanizada foi, então, o maio desafio. Uma vez que isso foi determinado, criou-se um modelo integrado que entendia quais caminhos da empresa se encaixavam com as descobertas que estavam sendo feitas. 

Assim, com as demandas determinadas, a marca toma decisões para estar sempre na vanguarda do segmento.

9. Programa de inovação Vibee é o vínculo entre a Unimed VTPR e as startups

Boas ideias nascem pequenas e, muitas vezes, precisam de apoio. Foi assim que surgiu o Vibee, cujo nome combina a palavra vibe (vibração em inglês) e bee (abelha em inglês), que é um dos ícones do cooperativismo. 

Trata-se de um hub de inovação que conecta líderes de startups focadas em saúde que estejam em fase inicial com a Unimed VTPR. Basicamente, as marcas selecionadas contam com uma mentoria de alto nível para serem introduzidas ao mercado com mais expertise.

Uma prova do sucesso e do potencial encontrado é o fato de que, apesar de o projeto inicial prever apenas 10 parceiros selecionados, acabaram sendo 12 contemplados pela iniciativa.

A inovação é um ciclo. E tem muito mais de onde vieram essas!

A verdade é que poderíamos passar horas e horas falando de todos os programas de inovação interessantes que existem no Brasil. Mas, ao invés disso, vamos te convidar a conhecer mais desse universo no seu tempo.

Os Cases de Inovação, do Sistema OCB, contam com todos os detalhes dos programas de inovação apresentados e ainda traz muitos outros para lhe inspirar. Seja para replicar essa ideia na sua cooperativa ou para se preparar para uma seleção, nós recomendamos explorar e imergir nesse universo.

O Portal InovaCoop está sempre de olho nas tendências do universo do cooperativismo. Se você quer aprender mais sobre o que está por vir, vale tirar um tempinho para se aprofundar com conteúdos interessantes e relevantes.

spot_img
spot_img

Relacionados

15° Congresso Brasileiro do Cooperativismo: futuristas apontam tendências para o setor

O 15° Congresso Brasileiro do Cooperativismo, organizado pelo Sistema...

6 iniciativas de inteligência artificial no cooperativismo

A inteligência artificial (IA) está marcando presença em diversos...

Horizontes de inovação da McKinsey: o que são e como usá-los

Quem nunca deixou um projeto “para depois” porque não...
Carolina Mulero
Carolina Mulero
Redatora e autora, formada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Cinema e Audiovisual. Acredita que qualquer conteúdo pode se transformar em uma história envolvente.