Cooperativas agropecuárias se tornaram a base do agro moderno

O setor agropecuário brasileiro, impulsionado pelas cooperativas agropecuárias, é um dos segmentos que mais tem se transformado e se renovado nas últimas décadas. A atividade é hoje uma das engrenagens mais importantes da economia brasileira e seus números comprovam isso. 

Atualmente, o Brasil detém o maior rebanho comercial bovino do mundo, com mais de 215 milhões de animais. Também é um dos maiores exportadores de proteína bovina, gerando receita anual que superam os US$ 5 bilhões em vendas.

Mas não é só na carne bovina que há protagonismo. O País lidera em exportação de carnes avícolas (essencialmente frango), sendo responsável por 28,29% do total mundial exportado. E ainda cresce a cada ano sua participação nas vendas de suínos.

Na agricultura, o sucesso do Brasil não é diferente. A cada ano são produzidas safras mais fartas com resultados recordes, principalmente no plantio de grãos. Para a atual safra (2019/2020), por exemplo, a expectativa é de crescimento de 4,1% em relação ao período anterior. Os dados são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Estes valores representam 9,9 milhões de toneladas acima da safra 2018/2019. No total, a atual safra de grãos deve chegar a 251,9 toneladas. E as cooperativas agropecuárias têm um papel muito importante nesse desempenho.

A força das cooperativas agropecuárias

Você deve estar se perguntando: qual foi a fórmula de sucesso dos agropecuaristas para tantas mudanças nos últimos anos? Um dos segredos, sem dúvidas, foi a adoção de inovações e tecnologias de última geração em processos e gestão.

cooperativas agropecuárias

Outro divisor de águas importante foi a percepção de que, para tudo funcionar de forma ordenada, era preciso organização e cooperação.

Através de cooperativas agropecuárias, os produtores passaram a ter maior controle de seus processos. Assim, tiveram um suporte com serviços de assistência técnica, transferência e fomento de tecnologias aos cooperados. 

Segundo dados do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), nos últimos oito anos o número de cooperativas agropecuárias aumentou 4%. No total eram 1.613 cooperativas agropecuárias até 2018.

O número de cooperados avançou 6% no mesmo período e atingiu a marca histórica de 1 milhão de associados.

Cooperativas em ascensão geram consequentemente mais empregos. De 2017 para 2018, por exemplo, houve crescimento de 5,6% no número de empregados, totalizando 209.788 pessoas empregadas no setor. Entre 2014 a 2018, o aumento foi de 16%.

Recentemente a Revista Forbes Brasil elegeu as 50 maiores empresas do agronegócio brasileiro. O que chamou a atenção na divulgação foi a quantidade de cooperativas agropecuárias na lista: 15 no total.

Conheça as 15 maiores cooperativas agropecuárias do Brasil

Entre os destaques está a gigante paulista Copersucar. A organização visou o varejo nos anos 1970 e já teve até equipe de F-1. Hoje, lidera o mercado global de açúcar e etanol com receita bruta na casa dos R$ 29,2 bilhões.

Protagonismo paranaense

Outro destaque na lista é a paranaense Coamo (Cooperativa Agropecuária Mourãoense), que representa 3,5% da produção nacional de grãos. No último ano, exportou mais de 3,8 milhões de toneladas de grãos para 18 países.

Resultado de imagem para coamo

Tais números garantem a ela o posto de maior exportadora do Paraná e uma das 50 maiores do Brasil. As receitas globais fecharam em pouco mais de R$ 11 bilhões.

Também figura na seleta lista a outra paranaense Cocamar. Hoje, a cooperativa tem mais de 60 unidades operacionais em três Estados (Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul). A Cocamar produz de soja a laranja, além de uma linha de produtos que inclui ketchup e bebidas.

cooperativas agropecuárias Cocamar

Além da produção agrícola, a empresa atua com insumos agropecuários e mantém uma rede de 55 lojas de produtos para o varejo. Assim, tem, inclusive, marcas próprias, o Café Maringá, os sucos Purity e a linha de óleos especiais, molhos e maioneses Suavit. O objetivo da cooperativa é chegar aos R$ 6 bilhões de faturamento até 2020.

Comer uma costelinha suína ou um lanche com bacon em uma rede de fast food significa, em grande parte, consumir um produto da Castrolanda. Uma das maiores cooperativas agropecuárias, a Castrolanda tem sede em Castro (PR) e unidades produtivas também em São Paulo.

A Castrolanda está inserida nos mercados de carnes, leite, batata, feijão e sementes. O sucesso dos seus produtos, cujo faturamento atingiu a casa dos R$ 2,83 bilhões, é fruto do trabalho de coordenação dos seus 878 cooperados. 

Entre sua gama de negócios, a cooperativa é responsável também pela organização da Agroleite. Dentre as maiores feiras tecnológicas de leite do Brasil, é realizada tradicionalmente no mês de agosto, em Castro.

Resultado de imagem para Agroleite

Boas práticas na produção da Aurora

A Cooperativa Central Aurora Alimentos (Aurora) é a terceira maior exportadora de carne suína do Brasil. A Aurora também está na lista da Forbes Brasil dentre as maiores cooperativas agropecuárias.

Resultado de imagem para aurora coop

Além disso, a cooperativa também tem forte atuação no segmento de aves, lácteos, massas, vegetais e suplementos para nutrição animal.

Hoje, o grupo soma 13 cooperativas filiadas, com 72 mil famílias associadas em mais de 500 municípios brasileiros. A empresa também adota a política de bem-estar animal, dando um prazo de até 2025 para que fornecedores de ovos implementem o sistema em que a criação de galinhas seja livre de gaiolas.

aurora cooperativas agropecuárias

Da mesma forma, a postura se estende à produção de suínos, com o sistema de gestação de fêmeas suínas em baias coletivas em vez de individuais, com implementação concluída até 2026. 

Desafios e oportunidades para cooperativas agropecuárias 

O trabalho sistêmico para os próximos anos deve priorizar a busca constante de um ambiente favorável. Ou seja, isso passa pelos pontos de vista jurídico, tributário e regulatório, além da busca por inovação em processos e gestão.

Assim, de forma geral, há quatro principais eixos a serem trabalhados pelo segmento de cooperativas agropecuárias:

  • Maior acesso ao crédito e linhas de financiamento público para cooperativas agropecuárias
  • Seguro rural
  • Garantia de renda ao produtor rural
  • Regularidade de abastecimento

Além disso, a infraestrutura e a logística sem dúvidas são os grandes gargalos do setor. É preciso progresso na malha viária, aeroportos e principalmente portos para que a produção seja escoada e chegue assim aos mercados que melhor remuneram.

O Brasil é um país tropical com excelentes condições climáticas. Por isso, precisa adotar organização, cooperação e adoção das mais modernas tecnologias e inovações. Dessa forma, o País tem tudo para se tornar o principal produtor de alimentos do mundo.

Assim, é preciso lembrar que o Brasil tem seis cooperativas dentre as 300 maiores do mundo, a maioria de cooperativas agropecuárias.

[activecampaign form=53]