Nova York terá cooperativa de plataforma para motoristas

Em novembro de 2019, durante a missão da Coonecta para Nova York, conversamos com algumas lideranças da Independent Drivers Guild (IDG). Trata-se de uma associação que luta por melhores condições de trabalho para os motoristas de aplicativo de NY e que sempre teve em pauta criar ou apoiar o desenvolvimento de uma cooperativa de plataforma para motoristas. 

Eles sempre viram no cooperativismo uma alternativa para melhorar as condições de trabalho dos motoristas. Então, lembro que além de negociarem melhores condições com Uber e Lyft, por exemplo, eles eram propositivos e empreendedores. Pois sabiam da força de uma associação com mais de 80 mil motoristas como é a IDG.

A novidade agora é que os motoristas de NY, com apoio da IDG, decidiram se juntar para lançar uma cooperativa de plataforma para motoristas de aplicativo e, assim, concorrer com Uber e Lyft. Será a The Drivers Cooperative (TDC). Vamos entender um pouco sobre esse lançamento!

Contexto da cooperativa de plataforma para motoristas

Atualmente, o projeto de criação da TDC está publicado na Ioby, plataforma de crowdfunding, e busca arrecadar 20.000 dólares até 31 de dezembro de 2020. 

A publicação afirma que, por meio da classificação incorreta dos motoristas como contratantes independentes, plataformas como Uber e Lyft são cada vez menos atrativas para os motoristas, que precisam arcar com todos os custos dos veículos e recebem pouco por cada viagem. Segundo a publicação, Uber e Lyft atuam na cidade de Nova York com cerca de 91% da mão de obra formada por imigrantes.

Mesmo antes da crise causada pela Covid-19, mais de 70% dos motoristas tinham menos de 1.000 dólares em economias, um reflexo da estrutura das plataformas mercantis de compartilhamento de viagens. 

Por isso, tem sido cada vez mais comum ver motoristas e apoiadores da causa se organizarem para greves, protestos, boicotes, ações judiciais etc. Mas pouca coisa muda na prática. Prova disso é que o setor está com queda de quase 40%, em Nova York. 

Todo esse contexto fez com que acelerasse a criação de uma cooperativa de plataforma para motoristas, que é uma alternativa, de propriedade dos próprios motorista, ao Uber e ao Lyft.

Como vai funcionar 

A The Drivers Cooperative (TDC) está prestes a lançar a primeira cooperativa de plataforma para motoristas de aplicativos na cidade de Nova York. O lançamento da iniciativa, que ainda levanta financiamento, deverá ocorrer no começo de 2021 e estará disponível para celulares iOS e Android.

Com a TDC, os passageiros pagam menos e os motoristas ganham mais, porque a cooperativa leva apenas a quantia necessária para cobrir seus custos. Dessa forma, é diferente das plataformas mercantis que chegam a receber até 40% de cada viagem.

Então, seguindo a lógica de uma cooperativa, a nova plataforma tem como objetivos:

  • Aumentar imediatamente a renda dos motoristas, devolvendo os lucros e estabelecendo direitos trabalhistas básicos para os trabalhadores do setor.
  • Fornecer uma segunda chance aos motoristas que foram “desativados” pelo Uber e Lyft sem o devido processo com base em reclamações de clientes.
  • Economizar dinheiro dos motoristas por meio de uma parceria com cooperativa de crédito que permita aos motoristas escapar do financiamento tradicional de veículos.
  • A longo prazo, lutar por uma transição justa e verde para veículos elétricos por meio de um Novo Acordo Verde para a Indústria de Veículos Alugados.

Desenvolvimento da cooperativa de plataforma para motoristas

Até o momento, a TDC já elegeu um conselho de motoristas para orientar o projeto, representando a diversidade da indústria de motoristas. Também montou uma equipe multidisciplinar de trabalho, incluindo engenheiros full-stack, designers de marca, gerentes de frota, motoristas, entre outros.

Já existe um projeto piloto confirmado com a Cooperative Home Care Associates (maior cooperativa de trabalhadores nos EUA), para fornecer transporte para os trabalhadores de cuidados domiciliares irem até as casas dos clientes.

Como apoio da IDG, a cooperativa já recebeu financiamento do Emergent Fund e Workers Lab, adquiriu o código do aplicativo de corrida e personalizações e espera ter pelo menos 3.000 motoristas logo no primeiro trimestre de 2021.

Independent Drivers Guild (IDG)

A Independent Drivers Guild (IDG) é filiada ao Sindicato dos Maquinistas que representa mais de 80 mil motoristas de veículos de aluguel e aplicativos na cidade de Nova York. Em resumo, o objetivo do IDG é lutar por melhores condições de trabalho e remuneração para os motoristas.

Segundo a IDG, diferentemente de outras indústrias, nas quais os americanos têm benefícios assegurados como folga remunerada, seguro saúde e planos de aposentadoria, os motoristas de veículos de aluguel não recebem tais benefícios. 

Dessa forma, tais reivindicações fizeram com que o Sindicato dos Maquinistas abrisse negociações com a Uber e anunciasse a criação da IDG em maio de 2016. Assim, qualquer motorista pode se tornar um membro votante da IDG e tem acesso imediato aos principais benefícios trabalhistas e possibilidade de maiores ganhos.

A luta do Sindicato dos Maquinistas, no entanto, não começou em 2016 com a IDG, mas sim há 20 anos e se tornou um dos principais defensores dos motoristas na cidade de Nova York. Até o momento, é o único sindicato a obter representação com motoristas de aplicativo.

Encontro na Missão NY 

Durante a nossa missão para NY, em novembro de 2019, vimos, de forma prática, que eles atuam em duas pontas principais: 

  1. Aumento da receita dos motoristas, o que exige duras negociações com as plataformas;
  2. Redução de custos dos motoristas.
Integrantes da Missão NY da Coonecta em reunião com representantes da IDG

Na ponta da redução de custos, eles estudam parcerias com redes de combustível, mecânicas, lava-rápidos e outras empresas, de forma a reduzir os gastos de manutenção e combustível. Inclusive, na época, eles já levantavam a possibilidade da aquisição dessas redes ou da constituição de uma cooperativa de consumo da IDG.

Sobre a possibilidade da criação de uma plataforma própria da IDG, eles tratavam o assunto com certa cautela. Uma das dificuldades, segundo eles, eram os altos investimentos necessários para criação e operação da cooperativa de plataforma para motoristas. 

Gustavo Mendes, da Coonecta, com membros da IDG em Nova York

Um ano depois, recebemos a notícia da criação da TDC com bastante alegria e esperamos que não só essa, mas outras plataformas cooperativas possam surgir e ganhar relevância na nova economia.