Unimed busca startups para resolver 8 problemas de negócio

Ações de inovação não são novidades na Unimed. Agora, é a vez da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo buscar a aproximação com startups, por meio do programa InnovatiON.

O programa busca startups que tenham MVP (Produto Mínimo Viável) desenvolvido e válido, ou mesmo que já tenha seu produto ou serviço ativo no mercado.

Mas o mais importante: a proposta da startup deve estar aderente a algum dos 8 desafios colocados pela cooperativa no programa. As startups serão selecionadas para resolverem problemas reais – saiba quais são mais abaixo.

Para participar, qualquer startup do Brasil pode se inscrever no site até o dia 31 de maio. Serão selecionadas 20 instituições para o Pitch Day.

Em seguida, haverá uma imersão em cada um dos desafios junto à área responsável da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo. A penúltima fase será um teste no qual a atartup precisará apresentar uma solução/tecnologia em ambiente da Unimed.

Por fim, acontecerá uma avaliação de resultados para possível parceria comercial com a Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo, sem nenhuma cessão de participação (equity do negócio).

Atuação das Startups

O entendimento da cooperativa é que as 8 necessidades a seguir podem ser resolvidas por meio de parceria com startups:

1- Telemedicina para acesso a consultas

O primeiro desafio é facilitar a interação entre cooperados e cliente. A ideia é criar atendimento à distância e melhorar a comunicação entre médicos de diferentes especialidades.

2- Plataforma para vendas multicanais

Atualmente, a cooperativa realiza vendas apenas presencial, o que muitas vezes atrasa o processo. Com isso, a Unimed precisa criar uma plataforma para venda de seus novos produtos, incluindo os que não sejam plano de saúde.

3- Acesso à população envelhecida

A Unimed quer facilitar os processos para os idosos e se aproximar do público acima de 60 anos, de quem a Unimed tem pouco conhecimento sobre hábitos, preferências etc.

4- Educação corporativa e compartilhamento de conteúdos

Atualmente, a Unimed trabalha a educação corporativa em eventos e transmissões de conteúdo aos clientes, cooperados e colaboradores. A cooperativa pretende criar um projeto que centralize os conteúdos para que sejam compartilhados com facilidade com diversos públicos.

5- Análise preditiva de contratos

A Unimed quer ter conhecimento dos motivos de cancelamento do plano pelos clientes. Desta forma, a instituição precisa de soluções que façam o cruzamento de sistemas interno e entregue análises de perfil. Isso possibilitará a diminuição nos cancelamentos e aumento da retenção de forma estratégica.

6- Gerenciamento da saúde à distância

Há um grupo de clientes Unimed que precisam de atendimento presencial (segundo a instituição, muitos têm hábitos inadequados, fatores de risco e/ou patologias que precisam de cuidados de saúde). Diante disso, a cooperativa precisa de uma solução para aumentar a quantidade de clientes atendidos sem crescimento de custo fixo com equipe.

7- Gestão da inadimplência

O sétimo desafio é a criação de uma ferramenta que ajude na gestão da inadimplência (identificação, cobrança e resultado). A plataforma deve ser de fácil implementação das regras de cobrança e ser integrada com o sistema contábil. Hoje, os processos são feitos manualmente: via relatório gerado do sistema contábil, transferência para agenda de cobrança, contato telefônico, envios de e-mail, SMS, WhatsApp e até cartas.

8- Gamificação da saúde

A Unimed quer criar um sistema que incentive o cliente a ter hábitos saudáveis. Eles citam que, hoje, uma pessoa que se cuida (com exercícios, boa alimentação, visita regularmente um médico) paga o mesmo que alguém que tem um comportamento de maior risco. A cooperativa quer aumentar a sensação de importância do plano de saúde, estimulando clientes a seguirem os bons exemplos.

Iniciativas de inovação na Unimed-BH

Esse não é o primeiro projeto de inovação de uma cooperativa Unimed. Em 2017, a Unimed-BH criou o programa LinkOne que também visa a conectar startups à cooperativa.

A cada ano rola uma nova edição do LinkOne. Em 2018, mais de 130 startups de 12 estados brasileiros e três países participaram do programa que teve como temas “Experiência do Paciente” e “Eficiência Assistencial”.

Das 130, seis startups foram selecionadas e tiveram a oportunidade de se conectar com as áreas administrativo-financeira, jurídica e de gestão de pessoas da cooperativa.

Ações inovadoras já fazem parte da Unimed-BH, que também possui um Centro de Inovação. A cooperativa acredita que para manter a sua trajetória de evolução é necessário criar soluções que geram valor, conhecimento e sustentabilidade para o seu negócio.

O Centro de Inovação teve origem a partir de três eixos essenciais para a cooperativa: Pesquisa, Desenvolvimento e Ensino.

A instituição cria laços de cooperação científica com a comunidade acadêmica, estabelece parcerias com entidades inovadoras e abre portas para a troca de experiências e o desenvolvimento de novas ideias.

É o exemplo da PUC Minas que tem parceria com a Unimed-BH, através do projeto Centro de Inovação da Microsoft (MIC PUC Minas) e contribui com 14 áreas de negócio dentro da cooperativa.

Outros projetos são desenvolvidos dentro da Unimed e a tendência é que o número aumente ainda mais. A Unimed entende a necessidade de inovar e se atualizar diante da Nova Economia, para se manter perene.

A Central Nacional Unimed reúne 347 cooperativas médicas, 113 mil médicos cooperados, 18 milhões de beneficiários, 2611 hospitais credenciados e 114 hospitais próprios. As Unimeds Singulares têm, juntas, 38% de participação no mercado nacional de planos de saúde. Todas as Unimeds do país empregam cerca de 96 mil pessoas.